Libertação de Cordas Energéticas

Bem vind@ a esta página onde podes encontrar material de apoio para realizares por ti mesm@ uma libertação de cordas energéticas.

Em primeiro lugar: o que são cordas energéticas?

Podemos ver estas cordas como links que nos ligam a pessoas. Isto acontece de forma natural porque todos nós emanamos energia, e através da lei da atração, temos a capacidade de criar estas cordas que nos fazem ligar ou atrair pessoas para as mais diversas situações na nossa vida.

Por vezes acredita-se que há ligações boas ou más, mas na realidade, tudo depende do que internamente estás a projetar. Por exemplo, uma pessoa com pensamentos obsessivos vai ter tendência a atrair obsessores energéticos que estão ali como mestres para que ela possa despertar a sua consciência. Já uma pessoa que têm tendência a emanar energia amorosa… certamente vai atrair unicórnios que só vão acrescentar mais magia á sua vida.

A questão da libertação é quando realmente nos deixamos ir a uma zona de conforto tão grande que já "gostamos" demasiado do cenário e criamos resistência à mudança. Seja porque acreditamos que a vida sem aquela pessoa é difícil, seja porque achamos que não merecemos algo bom, diferente... o que seja. Aí criamos a necessidade de libertar essas cordas, de forma a poder regressar à nossa energia.

COMO?

Há várias formas... mas deixo estes três passos como sugestão para ti

1.

Porque alimentas esse vinculo?

- ele é emocional, mental, fisico ou ambos?


2.

Usa a tua voz para clarificar e reajustar a tua energia através de um decreto!

3.

Usa este ritual para que a tua psique possa integrar uma visão desse corte que estás a fazer.

Precisas de ajuda extra para te ordenar?

Antes de te conectares com os vínculos que precisas de libertar, coloca uma musica ou descarrega a meditação para te alinhares com o teu centro e com a questão.

Se nunca fizeste um decreto, deixo também um modelo de exemplo que podes adaptar conforme te faça sentido, podendo inclusive escrever diretamente o nome da ou das pessoas que queres soltar. Após escreveres o teu decreto, lê em voz alta 3x e depois queima. 

Para o ritual, podes desenhar dois bonequinhos numa folha, ou descarregar o modelo disponível, e convido-te a escrever o nome de cada um deles e a desenhares primeiro a aura de cada um, como se fosse um circulo à volta de cada corpo. Não te preocupes se está correto ou não, apenas confia. Depois pinta uma bola em cada chakra, de preferência com cores diferentes, que se ligam ao chakra do outro na mesma ordem (observa se algum deles tem mais tensão ou fragilidade). Depois recorta ao meio essas linhas que se ligam, e recorta a tua aura bonitinha, podendo ainda abrir esses chacras como se fossem estrelas, e queimando o restante papel do outro

Guardião de Fevereiro

O Guardião de Fevereiro vem com o convite de nos ligarmos à essência das coisas, e não tanto às aparências, recordando assim aquilo que tudo une. Guardião das àguas, ele abre o seu coração mostrando a semente da vida e todas as esferas de criação possíveis quando nos abrimos a ser quem somos, quando nos permitimos ser em essência. Print A4 em papel artesanal de algodão português

22,00 €

Guardião de Janeiro

Filho de Saturno, este Guardião pede para olharmos para o tempo e espaço. É um convite ao resgate da força interna que move montanhas, não pela força bruta, mas pela sabedoria interna. Prints A4 em papel algodão artesanal português.

22,00 €

Guardião de Novembro

O Guardião de Novembro é o primeiro elemento masculino desta série de energias, e chega com o pedido de devolver o poder à energia Masculina. Com ele estou a observar todos os impulsos e ação que crio para abafar e proteger o aspecto feminino que há em mim. Plasmar estas energias no papel, está a levar-me a um autoconhecimento sobre o mau uso da energia, e com isso, há um resgate também do meu Feminino. Sobre este guardião, ele surge através da Caudata, vulgarmente chamada de Salamandra em Portugal. Este anfíbio tem a capacidade de sobreviver aos incêncios, sendo uma espécie de fénix de água, emanando energéticamente um fogo azul. Esta capacidade de se entregar à morte e regressar à vida é um aspecto do arquétipo de escorpião, que faz esse caminho da sombra até chegar à luz, guiado pelo Turdus merula, cujo bico e olho amarelo mostram a direção. Por mais que os sinais externos indiquem o caminho, este Guardião tem que resgatar a sua luz e magia interna para que possa ver claramente o seu caminho, sem se perder na luz, nem na sombra. Este desenho tem a intenção de reconectar o Masculino com a sua magia interior. Print em A4 em papel de algodão artesanal português.

22,00 €

Guardião de Dezembro

Este guardião apresentou-se como filho de Zeus e de Júpiter. No seu ombro uma coruja, revelando a sua sabedoria, e ao seu lado, um lince Ibérico caminhando. O coração e braço mostravam marcas de guerra, e antes de eu ter hipótese de perguntar, ele simplesmente me disse "é quando aprendemos a abrir o coração que podemos curar as feridas mais profundas da alma, e com isso, desfazer as lâminas que rasgam a carne, quando nos tornamos escravos do sofrimento. A liberdade chega pela sabedoria, e por um coração averto à vida e à aventura." Este Guardião é um convite para nos abrirmos novamente à paixão de viver, independentemente das feridas que possam ter deixado marcas na nossa pele. Print A4 em papel de algodão artesanal português

22,00 €

Guardiã de Março

A Guardiã de Março surge numa visão deste ser que emerge de uma Vesica Piscis que se multiplica criando vários aspectos desta realidade. Enquanto a Guardiã se manifestava era possível escutar: "a constelação de Piscis é o fim e o início, é a água que conecta todos os reinos, possibilidades e realidades".  Assim, esta guardiã da Água, da ilusão e da imaginação, tem consigo elementos do Ar, da Terra, e do Fogo, desde onde se abrem as portas para os vários reinos. Como elementos florais, esteve presente a Magnólia,  Vinca difformis e  Narcissus bulbocodium que nos recordam que a primavera está a chegar. Prints disponíveis em A4, papel algodão artesanal 200gr

22,00 €

Guardiã de Maio

Print da Guardiã de Maio Esta guardiã manifestou-se com um empoderamento do feminino através do reconhecimento do Sagrado, no dia em que se celebra o Dia da Espiga em Portugal. Esta tradição portuguesa que coincide com o dia da Assunção, representa o reconhecimento da abundância da terra que nos dá tudo aquilo que precisamos. E ao reconhecer essa abundância, poderemos manifesta-la também nas nossas vidas, alinhando o nosso coração com o ritmo da Mãe Terra. Para mim é impossível não associar esta energia à deusa Hathor, cuja energia tem estado presente no meu trabalho de desenvolvimento pessoal. Ela ensina-nos a acender a luz no nosso lar e a honrar a casa, que de forma simbólica, começa no nosso corpo, passando para a nossa habitação, para o planeta e o cosmos. Que possamos reconhecer a dimensão do nosso SER. Print da ilustração em papel de algodão de 200gr Tamanho A4

22,00 €

Guardiões de Junho

Print dos Guardiões de Junho Estes guardiões manifestaram-se com a influência do sol a transitar sobre o signo de Gémeos, e confesso que achei que ia ser uma das mais desafiadoras para mim, pois, de vários trabalhos que tenho feito, existe uma grande dificuldade minha em integrar os signos do elemento ar. Porém, durante uma palestra com um dos astrologos cuja linguagem me identifico, mostratam-me o arquetipo deste signo como dois irmãos que se fundem pela sua essência. Nesta visão, o jasmim entrelaçava-se com uma roseira branca e através do perfume destas duas plantas, a consciência era elevada, abrindo a coroa receptora deste conhecimento cósmico, trazendo toda a informação solar e lunar que está presente no planeta Mercúrio. Estes Guardiões representam por isso uma parte das energias atribuidas e esses arquetipos, evocando também a missão de Hermes, o mensageiro dos Deuses, através da pureza e da receptividade por meio da unificação de realidades polarizadas, que na realidade são complementares. Print da ilustração em papel de algodão de 200gr Tamanho A4

22,00 €

Guardiã de Agosto

Print da Guardiã de Agosto Este ano tenho partilhado a energia dos Guardiões por cada mês, e tenho compreendido que alguns me trazem desafios. Agosto, que está tão marcado pela energia de Leão seria um deles... não fosse a energia na qual tenho a minha Lilith. Porém, ao conectar-me com esta energia, durante a minha viagem ao Reino Unido, mostravam-me um alperce, sentia cada detalhe da sua textura, o seu perfume e as suas cores que vão do dourado até a um rosa, o fruto que em mim encendeia a paixão e desde onde eu me poderia conectar com a força de Leão. E essa força. quando integrada, abre as portas do mago que cria a sua realidade, pois dentro de cada semente, existe todo o potêncial da criação. Ao terminar este desenho, compreendi que não só tinha captado a energia da guardiã de Agosto, mas também, de algum modo, deixei nela a energia de Glastonbury, através da àgua, e através dos mistérios revelados na Torre de Tor. Print disponível em A4 Papel tipo aguarela 200gr

22,00 €

Guardiã de Setembro

Print da Guardiã de Setembro Penso que poderia escrever um livro só a contar a história desta guardiã. Primeiro, dizer que nunca pensei aprender tanto com estes guardiões, segundo, partilho que, talvez por esta guardiã estar ligada à energia do signo de Virgem, nunca me foi pedido tanto detalhe, cuidado, dedicação e.... inclusive, roupa adequada para a pintar. Também é, até hoje, a aguarela na qual dediquei mais horas e camadas de detalhe e trabalho. A primeira vez que vi esta guardiã, a minha mente passeava-se pelo Monte Carmelo enquanto era guiada e conduzida por voz numa história sobre esse lugar. Esta guardiã aparecia de forma distinta, com o seu manto verde, roupas de cânhamo sujo, cabelo queimado do sol e uma tês pálida. Sempre agachada sobre os lírios, foi quando lhe vi os olhos, da cor do seu manto que lhe perguntei: posso representar-te como guardiã do mês de setembro? E ela respondeu: "Sim, estou aqui para que possas reconhecer a energia da Mãe, que entrega os seus frutos e a sua abundância, através do cuidado e da sustentação dos filhos. Pelo reconhecimento dos pequenos detalhes, nunca nada faltará e tudo será perfeito, porque a essência e a beleza estarão no éter, e, independentemente da forma, a matéria, qualquer que seja, poderá espelhar essa energia, no momento em que tu sacralizes esse elemento, momento ou ação. " Vejo em ti muitos dos ensinamentos desse tempo, vejo e reconheço em ti essas memórias onde a simplicidade valia ouro, reconheço assim todos os códigos subtis que vão além do que foi desenhado. Prints disponíveis em A4 Papel tipo aguarela 200gr

22,00 €

Guardiã de Outubro

Print da Guardiã de Outubro A Guardiã de Outubro surge com este convite de olhar para dentro, e desde esse mundo interior encontrar o balanço entre tudo aquilo que somos e tudo aquilo que nos rodeia. Foi um convite também a mergulhar na magia do Outono, que foi celebrado através do cantar dos piscos-de-peito-ruivo, através das bagas medicinais do Crataegus monogyna, com as flores e os frutos do Medronheiro, a magia dos physalis e dos liquens e cogumelos das árvores. Uma reconexão ao perfume e ao sumo quente e nutritivo das pêras, à sabedoria da rosa, que nos convida a despir, tal como uma Vénus, dos conceitos de belo, para reconhecer a magia da beleza interior, de onde nasce a verdadeira deusa.

22,00 €

Guardiã de Dezembro

Print da Guardiã de Dezembro A Guardiã de Dezembro chega por meio de uma visão onde a flecha de metal junto ao peito é sinal de força, e onde não há medo de tocar a própria lança. Reconhecendo a liberdade por meio do Aegithalos caudatus e também a independência felina, é por meio do fogo interno que podemos observar também a beleza da vegetação presente neste mês como o Ruscus aculeatus, Pinophyta, Eucalyptus, as flores da Eriobotrya japonica, e ainda alguns fungos e fetos. Coroando esta arqueira, encontra-se a Amazonite, e no braço, o Jaspe vermelho, indicando direção e foco. Prints disponiveis em A4 em papel algodão 200gr

22,00 €

Guardiã de Janeiro

Print da Guardiã de Janeiro A Guardiã de Janeiro surge com a energia e a sabedoria ligada a Capricórnio e Saturno. Através dela aprendi que tempo não existe, e que é através da dedicação que podemos ir aprimorando a criação na matéria. A sua pedra é a onix preta, apoiando a dissolução dos pensamentos obcessivos e estimulando o foco no necessário. Esta pedra está representada no colar onde se pode ver uma abelha, representando trabalho, comunidade, sabedoria e realeza. No seu regaço a abundância da terra através do Zimbro (Juniperus communis), da romã, das Camélias (Camellia L) e do cipreste (Cupressus lusitanica).

22,00 €