PORTAL 11:11

Tenho sido convidada a ir ao encontro de portais e de seres etéricos que se intitulam de guardiões. E em especial nas últimas semanas sinto este chamado para mergulhar na história de Portugal, mas não sabia o porquê até esta madrugada.

A energia deste dia, acaba por ser muito importante para mim porque era (e será sempre) o dia de aniversário da minha Avó Ana. Representa para mim o São Martinho, a festa da Golegã e talvez por isso tenha acordado com uma sensação de fogo interno que iluminou várias partes de mim. Umas velhas, outras que ainda não consigo reconhecer, e a imagem que tenho de mim.

Sinto que o trabalho de hoje é uma continuidade do processo de reconhecimento que realizamos no dia 10:10. Se em Outubro o convite era rever as nossas estruturas, hoje devemos rever os nossos valores e a coerência com que nos mostramos ou refletimos no Mundo através desses valores.

Integrando o nosso passado e o momento presente, podemos começar a abrir uma linha de futuro mais coerente, Sinto que o dia de hoje nos convida a esta pausa no tempo para que possamos revisitar as dimensões internas do nosso SER, de forma a fazer esses ajustes, mesmo que pequenos e simbólicos, mas necessários para que cada um de nós possa manifestar a sua essência.

Um dos convites que surgiu é que possas devolver também à natureza, ou a pessoas, elementos que possas ter contigo que já não faz sentido. Quando devolvemos cristais, pedras, ou objectos, estamos a contribuir para a ordem e equilíbrio dos elementos e também das energias, abrindo ainda espaço interno para a manifestação da nossa energia pessoal.